como-alugar-um-carro-nos-estados-unidos.jpeg

Como alugar um carro nos Estados Unidos?

Se você é um viajante que adora ir além do tradicional, este post é seu! Vamos te contar como a opção alugar um carro nos Estados Unidos pode tornar sua viagem mais livre, confortável e interessante.

Ter um veículo à disposição numa viagem é uma das melhores formas de ter liberdade, seja no roteiro ou nos horários. Ainda mais no caso dos Estados Unidos, um lugar cheio de atrações incríveis, com uma diversidade cultural e natural como poucos no mundo!

Você quer desbravar os EUA com segurança e independência, sem ter que depender de táxi ou dos horários restritos do transporte público? Ou mesmo ter autonomia para mudar o roteiro de última hora, seja por ter tido uma dica incrível de um morador local ou devido a alguma mudança climática repentina?

Então continue a leitura e confira nossas dicas!

Pesquise bastante

Procure começar sua pesquisa com o máximo de antecedência, para poder tomar suas decisões com calma e ter as melhores opções e preços!

Algumas das empresas mais conhecidas no ramo de aluguel de veículos nos EUA são: Alamo, Sixty, Hertz, Avis, Dollar, Budget e Enterprise.

Os valores podem variar de acordo com a temporada, região e modelo do veículo, mas já é bom saber de antemão: alugar um carro por, pelo menos, uma semana sai muito mais barato do que contratar apenas algumas diárias! E também há opções para todos os bolsos.

Para se ter uma ideia de preços, o aluguel de um modelo como Chevrolet Spark (com ar-condicionado, direção hidráulica, vidro e travas elétricas), por uma semana, com retirada na agência Budget em New York, fica em torno de US$260. Inclui km livre, proteção do veículo com cobertura a terceiros e condutor adicional.

Dica: pesquise em sites que comparam preços de várias locadoras, como o Rentcars.

Saiba quais são as condições e os documentos necessários

Alugar um veículo para uma road trip na terra do Tio Sam não tem nada de complicado. Você deve ter mais de 25 anos e vai precisar da sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dentro da validade e do seu passaporte.

Quanto à Permissão Internacional para Dirigir (PID), apesar de não ser um documento obrigatório, é recomendável que se obtenha uma. A PID é um documento que traduz a CNH e pode ser adquirida no Detran. É algo que facilita bastante o entendimento da sua habilitação para as autoridades de trânsito no estrangeiro.

Entenda como reservar e efetuar o pagamento

Tanto a reserva quanto o pagamento podem ser feitos pela internet, no site das locadoras. Para isso, é imprescindível que se tenha um cartão de crédito internacional. Mesmo que algumas empresas ofereçam a possibilidade de pagamento em débito ou dinheiro, será necessário o cartão para o depósito caução. Essa medida de segurança é acionada em caso de avarias ou multas que o condutor possa vir a sofrer. Foi multado ou não pagou o pedágio? A locadora pode debitar o valor no seu cartão.

Levando isso em conta, é importante lembrar: verifique se o limite de compras comporta esse bloqueio e ainda deixa um saldo suficiente disponível para usar na sua viagem, ok? Não corra o risco de precisar do seu cartão e ter o limite comprometido pelo bloqueio da locadora!

Considere fazer um seguro

Da mesma forma que o seguro viagem é indispensável (quem já precisou sabe como é um alívio), o seguro para o carro também é a melhor maneira de não ter dores de cabeça.

Há os seguros de proteção total, que cobrem batida, furto, incêndio e acidentes; os de proteção pessoal, que cobrem despesas de acidentes com vítimas fatais ou que demandem cuidados médicos; e há a cobertura para terceiros, que cobre danos materiais e pessoais causados a outras vítimas.

Antes de optar por um deles, verifique se o seu cartão de crédito oferece algum seguro. Algumas bandeiras disponibilizam essa vantagem aos seus clientes, no caso de pagamento do aluguel com o próprio cartão.

Verifique se vale a pena alugar um GPS

Hoje em dia, é possível chegar a qualquer lugar com a ajuda de um GPS, ainda mais em uma viagem, certo? Contudo, no caso de alugar um carro no exterior, é importante colocar essa decisão na balança.

O aluguel do GPS é cobrado à parte e, dependendo do número de dias, o valor pode ficar bem salgado. Uma alternativa interessante é pesquisar o valor de um chip local, com um bom pacote de dados, para usar no seu smartphone. Assim, além de ter o GPS no seu celular, você ainda vai ter internet e tecnologia para se comunicar e fazer pesquisas online onde quer que esteja.

Confira se há pedágios no seu trajeto

Caso haja pedágios no seu trajeto, as locadoras dispõem de sistemas de pagamento automático já instalados nos veículos. Assim que passar por um deles, o valor será debitado no seu cartão de crédito.

Porém, por precaução, mantenha algum dinheiro trocado, pois pode ser que em algum deles essa possibilidade não esteja disponível.

Procure se informar sobre a legislação de trânsito

De uma maneira geral, a legislação norte-americana é bastante parecida com a brasileira. O uso do cinto de segurança também é obrigatório, assim como o uso de cadeirinhas para crianças. A ingestão de álcool é proibida para quem dirige.

No entanto, há uma diferença: em praticamente todos os sinais de trânsito é permitido virar à direita, mesmo com o sinal fechado. Se a conversão for proibida, haverá a indicação em placas.

No que diz respeito a multas, elas podem ser aplicadas na hora ou, em caso de excesso de velocidade detectado por radar, o pagamento pode ser debitado pela locadora no seu cartão de crédito.

Confirme as condições de devolução

Agora que você viu como alugar um carro nos Estados Unidos, é hora de saber o que é preciso para devolvê-lo sem nenhum problema!

É bom saber que maioria das agências permite alugar o carro em um local e devolver em outro. Algumas cobram por esse serviço, outras não. Se você for precisar dessa condição, não se esqueça de conferir com a locadora se ela tem lojas na cidade de destino.

Quanto ao combustível, a prática mais comum é a locadora entregar o carro com tanque cheio e você fica responsável por reabastecê-lo para a devolução. Não se esqueça de conferir se é assim que sua agência escolhida procede, ok?

Antes de fazer como os jovens norte-americanos dos anos 60 e escolher uma estrada para chamar de Rout 66, conte pra gente o que achou das dicas! Deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This